quinta-feira, 7 de abril de 2016

Músculo Psoas

Qiero compartilhar esse artigo de autoria de Liz Koch sobre o psoas com você, já que ele é um dos principais músculos que trabalham com e/ou para criar um bom alinhamento pélvico.
O nosso centro.

"Sentir-se vibrante dentro de seu Core, em última análise depende de um psoas saudável, "suculento" e responsivo. O psoas é "O" músculo do Core e parte integrante de um órgão centralizado e funcional. Como um fator relevante da dor nas costas, lesões de joelho e quadril, muitas vezes é o psoas exausto que perturba a amplitude de movimento, assim como a digestão, o funcionamento da bexiga e do prazer sexual.

ONDE ESTÁ O SEU PSOAS?

Seu psoas está localizado no fundo de seu Core, se dirigindo para fora da coluna vertebral desde a décima segunda vertebra torácica (a área chamada de plexo solar), e move-se através da pelve, atravessando as articulações coxo-femurais até o trocanter menor, na parte interna do femur . Sendo o único músculo que conecta a sua coluna vertebral com as pernas, os movimentos do psoas - através do Core, como um pêndulo balançando - sincronizam o ato de caminhar.

O QUE O PSOAS É CAPAZ DE FAZER?

Com um psoas em cada lado da coluna, este tecido inteligente relaciona os lados direito e esquerdo do corpo, costas e frente, região superior com a  inferior, e as camadas superficiais às profundas. Localizado atrás dos grandes músculos abdominais, dos orgãos do sistema  digestivo e reprodutor, artérias e veias no cerne do esqueleto e no nosso centro gravitacional (CG), o psoas cria uma prateleira muscular em que os seus rins e glândulas supra-renais, literalmente passeiam. Quando em harmonia com a respiração diafragmática, o psoas faz massagens delicadamente em todos os órgãos abdominais, estimula a circulação sanguínea e melhora o fluxo rítmico de líquido sinovial.

O psoas é complexo e misterioso, e embora definido como um músculo, na verdade é um tecido muito sensível e receptivo, uma parte vital da sua resposta de medo e de sobrevivência, também chamado reflexo de fuga ou luta. Como parte da resposta de medo, é o seu psoas que impulsiona você para correr, chuta a perna na defesa ou a direciona em uma esfera de proteção impedindo-o de cair. O psoas responde a todo o leque, tanto do Sistema Nervoso Simpático (de sobrevivência) como do Parassimpático e desempenha um papel essencial em todo o corpo provocando resposta orgásmica. Está na interface do cérebro ("antigo") e o córtex reptiliano ("novo"), o que indica que bem-estar emocional, consciência e movimento funcional todos dependem da cultivar um psoas funcional.

COMO IDENTIFICAR UM PSOAS ESGOTADO

O psoas se esgota quando é usado em demasia, mal utilizado e/ou abusado. Sempre que há uma perda da propriocepção esquelética, trauma não resolvido e desenvolvimento muscular defensivo haverá empobrecimento da saúde adrenal e um esgotamento do psoas. Ergonomia e eventos traumáticos podem causar compensações que levem a um psoas reduzido (inibido), seco e exausto. Se o seu psoas se sente apertado, pode ser um reflexo da cadeira que você se senta, do sapato que você usa, do stress dos esportes ou atividades de fitness, e/ou das lesões físicas ou emocionais não curadas. Acidentes de carro, quedas, abuso e comportamentos habituais incorretos são frequentemente a causa dos desequilíbrios músculo-esqueléticos que invariavelmente procuram a ajuda do psoas.

Aqui estão algumas dicas visuais para procurar em seus clientes:

    * Quando houver alguma dica, depressões e alterações musculares na pelve, o psoas está sendo "contratado" para tentar manter a coerência (integridade) do Core fraco.

    * Músculos superdesenvolvidos puxam o sistema ósseo, causando deficiência do Core e evocando uma resposta do psoas. Por exemplo, quadríceps (músculos da região anterior da coxa) poderosos podem puxar a cintura pélvica para a frente e para baixo.

    * Quadril restringido, apertado ou bloqueado muitas vezes é resultado de uma lesão ou disfunção da articulação sacro ilíaca e um sinal claro de que o psoas está compensando resposta proprioceptiva saudável.

    * Dor lombar, problemas de joelho, tornozelo e pés, tudo sugere o psoas está envolvido. Com o tempo, o delicado tecido do psoas seca e encolhe para compensar o equilíbrio do esqueleto, outrora saudável.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Liberação miofascial

Nosso corpo está cheio de tensões.  Quando isso passa a ser crônico leva a pontos gatilhos de dor na musculatura e na fáscia, dores que refere muitas vezes longe de onde está o ponto.
Fáscia- é um envoltório de colageno que cobre todo o corpo, órgãos e músculos.
Liberação miofascial - técnica de tratamento que libera esses pontos gatilhos de dor referida.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

As compensações do corpo e o RPG (reeducação postural global)


A fisioterapeuta francesa Françoise Mézières na década de 40, diante de uma paciente que se apresentava com uma cifose torácica acentuada, observou-a assentada e tentou abrir os seus ombros para desfazer a cifose, mas apareceu uma lordose lombar. Observou-a deitada voltada para o teto e, manualmente, abriu os seus ombros e lá estava uma hiperlordose lombar. Para fazê-la desaparecer, flexionou, então, as coxas contra o abdômen e apareceu uma hiperlordose cervical. 
Tentou desfazê-la, mas as costelas se elevaram e criou-se um bloqueio respiratório na inspiração. “Ao tornar menos acentuada a curvatura de um segmento, simplesmente deslocamos essa curvatura para outro segmento”, conclui Mézières. Ela refez a experiência com outros pacientes e observou o mesmo fenômeno.

Criou, assim, a base de sua teoria: os músculos posteriores formam um sistema de cadeias e funcionam como um só músculo; esses músculos são muito curtos e tensos; haverá oposição ao encurtamento dos músculos provocando flexões e rotações da coluna e membros; qualquer alongamento segmentar provocará uma compensação em outra parte da cadeia; todo alongamento ou esforço implica instantaneamente um bloqueio respiratório na inspiração.


Desvios posturais devem ser tratados visando às abordagens das cadeias para se corrigirem as compensações. A partir do sintoma, investiga-se a sua origem. Do ponto de vista global do corpo, conhecendo-se as cadeias musculares, criam-se condições de encontrar o motivo primário ou causal da lesão que levou a uma série de compensações e comprometem a boa postura aparada pela musculatura estática.

Dessa forma, o RPG tem como objetivo atuar neste conjunto de cadeias musculares, de modo que os músculos estáticos sejam alongados e fortalecidos modificando, assim, a atitude óssea deformada. Para isso, é importante a diferenciação entre a musculatura do corpo em músculos estáticos e músculos dinâmicos.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A correção da postura proporciona a sensação de menos dor mais leveza.

Sabia que quanto maior for a projeção da sua cabeça para a frente maior é a força necessária para os músculos extensores da cervical a manterem (músculos da parte de trás do pescoço)?
Estudos biomecânicos estabelecem uma relação direta entre a posição da cabeça e da força exercida por estes músculos, havendo um aumento significativo por cada centímetro de anteriorização. Apesar de esta relação não estar comprovada, sabe-se que esse aumento da força muscular associado à posição menos correta dos segmentos da coluna cervical causa um maior desgaste e assim patologia musculo-esquelética mais precoce. Quanto mais estes músculos trabalham de forma mantida, maior é a sua tensão de base, levando à contratura e assim dor. Este tipo de dor pode localizar-se na região dos ombros, na parte de trás da cervical ou mesmo irradiar para a cabeça, provocando as conhecidas Cefaleias de Tensão (dor de cabeça com origem na tensão muscular e cervical).

Fruto do stress do dia-a-dia, das tensões musculares e fasciais, das más posturas adotadas e mesmo de fatores hereditários, é normal que o corpo adote posições inadequadas longe daquelas que seriam as posições anatómicas ideais para permitir uma maior durabilidade das estruturas do corpo. A isto acresce ainda os microtraumatismos normais no decorrer das muitas tarefas laborais ou nas atividades realizadas com mais frequência, como o desporto ou as tarefas domésticas. Os excessos de carga ocasionais e mesmo os erros alimentares e de hidratação também podem contribuir para as perturbações nas estruturas músculo-esqueléticas (micro-lesões) com a instalação de pequenos processos inflamatórios. A experiência clínica diz-nos que há ainda uma relação direta entre o stress, o excesso de responsabilidade, o excesso de preocupação e a tensão nestes músculos do pescoço. É por isso que muitas pessoas sentem que carregam o mundo aos ombros!
Cada vez mais chegam aos profissionais de saúde adultos, jovens e mesmo crianças com alterações posturais acentuadas que se não forem diagnosticadas e tratadas atempadamente, podem originar uma danificação progressiva das estruturas do corpo em regiões muito específicas e assim a instauração da patologia músculo-esquelética.
Como sempre, o melhor remédio é mesmo a prevenção. Ao computador, com o tablet, a ler, a comer, sentado a ver televisão, sentado no carro, a trabalhar….. adote uma postura adequada! É igualmente essencial praticar actividade física para colocar todos os músculos e articulações em movimento e assim compensar de alguma forma os erros do dia-a-dia. Tenha uma alimentação equilibrada, com boa hidratação, evitando a barriguinha volumosa que tanto prejudica a postura. As mulheres com o peito mais volumoso devem usar soutiens que aconcheguem bem e que libertem a pressão da cervical e dorsal alta (abaixo do pescoço).
Para saber se tem a cervical mais projetada para a frente basta colocar-se encostado a uma parede, com a região posterior dos calcanhares apoiada atrás e avaliar a distância que vai desde a cabeça à parede. Depois tente encostar a cabeça e perceba o que sente. Se tiver dificuldade e/ou dor faça uma avaliação com fisioterapeuta e um médico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...